Novos reajustes no preço da gasolina em novembro de 2017 elevam mais os preços

Após ter reajustado novamente o preço da gasolina em 5,1% no dia 22 de novembro de 2017, a Petrobras anuncia mais um reajuste de 1,9% no dia 24 de novembro deste ano. O valor destes reajustes é direcionado às refinarias e pode ser repassado de forma diferente para o consumidor final.

A nova política de preços adotada pela Petrobras é a responsável por constantes reajustes que o povo brasileiro tem sentido no bolso. A base desta nova política de preços é manter o preço pareado com as cotações internacionais, sendo que as oscilações do mercado podem influenciar o preço diariamente e os reajustes serem anunciados constantemente como tem sido este ano.

Os valores que são repassados para as refinarias é o valor que gira no mercado interno de combustível, e a estatal busca evitar que sua participação neste mercado não seja afetada. Nestas oscilações de mercado tanto externo quanto interno, é o consumidor final que paga o preço da forma com que o país vem conduzindo as políticas de reajustes de preços de combustíveis e gás natural este ano, sendo que os preço da gasolina atingiu valores recordes na casa de R$ 3,966 a cada litro diante dos últimos reajustes.

De acordo com dados divulgados pela ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, sobre o preço de R$ 3,966 nas bombas de combustíveis em novembro deste ano, a agência aponta para o quarto aumento recorde no preço de forma consecutiva este ano.

Desde o mês de julho deste ano até o último dia 24 de novembro, o reajuste no preço da gasolina que é repassado para as refinarias atingiu a casa dos 25,9%. O diesel que é destinados às refinarias de todo o país, teve queda de 0,3% no mesmo período.

A fiscalização também passou a ser mais assídua em postos de combustíveis em todo o Brasil. A Operação Bomba Limpa vem realizando constantes fiscalizações em postos de combustíveis, recolhendo amostras de combustíveis nestes postos. Dentre os locais que tiveram postos irregulares, Campo Grande, situado na Zona Oeste do Rio de Janeiro, teve dois postos de combustíveis autuados. Os consumidores devem ficar atentos em relação a qualidade do produto, pois já basta o preço absurdo que está sendo cobrado.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *