Depois de alguns anos apresentando quedas nas vendas, o setor de carros novos cresce 9% no último ano

Com um aumento nas vendas de veículos novos no mês de dezembro, o ano encerrou apresentando um aumento de 9%, mostrando números positivos  depois de quatro anos consecutivos de queda nas vendas do setor.  Esses números são muito importantes para a economia do país, já que a indústria brasileira de veículos emprega um grande número de trabalhadores e gera também muitos empregos indiretos.

Somente em dezembro, foram comercializados cerca de 212,6 mil carros novos, ficando cerca de 4% maior que o mês anterior, e também houve um aumento nos índices de dezembro em relação ao mesmo período em 2016.

As instituições que respondem pelas montadoras e também pelas distribuidoras de veículos novos, utilitários, caminhões e ônibus, a Anfavea e a Fenabrave, devem ainda se manifestar em relação aos dados apresentados em 2017.

Com todos os carros vendidos em dezembro, o setor observou que houveram cerca de 2,24 milhões de veículos emplacados em todo o ano de 2017, enquanto que no ano de 2016, foram 2,05 milhões de carros emplacados durante todo o ano. Mas o auge do setor foi quando ele apresentou números muito significativos em 2013, quando foram comercializados 3,8 milhões de carros novos durante todo o ano.

Esse setor da indústria de veículos responde por 4% do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil, e também por 22% do PIB do segmento de modificação do país, além de apresentar uma capacidade estabelecida de cerca de 5,05 milhões de carros novos aqui no país por ano.

O total de todas as vendas realizadas de carros novos no país no ano de 2017, acabou ficando um pouco acima das estimativas feitas pela Anfavea para o ano, que eram de 2,20 milhões de veículos, enquanto que os números das vendas alcançaram as estimativas que foram feitas pela Fenabrave.

Mas para o ano de 2018, com os números da economia apresentando pequenos avanços, a Anfavea espera que aconteça uma aceleração na economia do país, apesar de toda a instabilidade que pode acontecer em um ano eleitoral, segundo o que disse Antonio Megale, presidente da Anfavea. Ele ainda declarou que o setor aguarda um aumento ainda maior, na comercialização de veículos dentro do mercado nacional em 2018.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *