Preço médio de imóveis tem queda de 0,29% no acumulado do ano

De acordo com novos dados levantados pelo índice FipeZap, o preço médio de imóveis do tipo residenciais se manteve estável no mês de agosto de 2018. A média divulgada em novas notícias pelo indicador revelou que em comparação com julho deste ano, o preço médio teve uma variação de apenas (-0,06%) em agosto. Os dados foram levantados pelo índice através de um monitoramento de preços anunciados para venda de imóveis do tipo apartamento em um total de 20 cidades do país.

Já o acumulado do ano revelou que a queda nominal desse mesmo indicador, sem ter a inflação como referência para o cálculo, foi de 0,29%. O índice FipeZap ainda revelou que os preços de imóveis residenciais no Brasil recuaram 0,32% em 12 meses. Considerando também a inflação que é aguardada para o mesmo período através de estimativas, o recuo do preço médio de venda desses imóveis chegou a 3,14% no acumulado do ano até o mês de agosto. Em relação aos últimos 12 meses, a queda chegou a 4,42%.

O índice FipeZap revelou que nesses últimos 12 meses, dentre as 20 cidades pesquisadas, 11 delas apresentaram queda nominal na média de preço dos imóveis a venda. Nesse quesito, Rio de Janeiro foi a cidade que demonstrou maior destaque em relação a queda, registrando (-4,24%) em agosto de 2018. Logo em seguida aparecem Niterói, com (-3,30%) de queda, e Santos, com (-2,07%). As maiores variações durante o período foram registradas nas seguintes cidades brasileiras: São Caetano do Sul, com 2,94%, Vitória, com 2,37%, Goiânia, com 2,33%, e São Paulo, com 1,98% de variação no mês de agosto. O indicador ainda revelou que mesmo com essas variações de preço, o resultado foi inferior ao número equivalente à inflação da economia acumulada até o mês de agosto.

Quando observado de longe, o índice revelou que a média de preço tem sofrido quedas significativas. Em comparação com o ano de 2015, por exemplo, o mês de agosto deste ano registrou queda de 18,92% na média de preços de imóveis a venda. Já a variação nominal nesses 44 meses representou apenas 1,07% durante o período.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *