Nova previsão para safra de café 2018 aponta recorde de 59,9 milhões de sacas

Em uma nova estimativa, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) elevou a previsão da safra de café do país em 2018 para um total de 59,9 milhões de sacas de grãos de café, o que significa um aumento considerável de 3,2% em comparação com a previsão anterior. De acordo com a companhia, essa nova previsão poderá chegar a um recorde importante na safra de grãos de café.

Além disso, esse novo levantamento oficial realizado sobre a safra de café no Brasil apontou que o maior produtor e exportador do grão poderá ter um aumento de 33,2% na safra de café este ano em comparação com a safra de 2017. Sobre esses dados, a Conab relatou que as boas condições climáticas são os principais fatores para existir elevação na previsão da safra de 2018.

A companhia ainda destacou o avanço tecnológico como um dos fatores que mais contribuirão para uma safra maior em 2018. “Em relação à produtividade, o setor ainda conta com o avanço tecnológico que tem auxiliado os produtores em melhores condições de plantio de café”, revelou a Conab.

A nova previsão da Conab ainda supera com bastante folga o resultado obtido em 2016, quando o Brasil produziu um total de 51,37 milhões de sacas do grão. Para este ano, a projeção do café arábica, que é o tipo de café com maior concentração de produção no país, foi estimada em 45,9 milhões de sacas. A previsão do mês de maio para o café arábica era de 44,33 milhões de sacas. Já comparado ao ano passado, que foi marcado como um ano de baixa produtividade para o café arábica, a safra deste ano tem uma projeção de aumento de 34,1%.

O café robusta, ou conilon, teve a projeção corrigida para 14 milhões de sacas neste ano. A previsão anterior estimava a produção desse tipo de café em 13,7 milhões de sacas. Para esse tipo de café, a Conab destacou que o aumento em relação a safra de 2017 corresponderá a um total de 30%.

Já em relação a produtividade média, o café arábica teve sua estimativa apontada em 30,74 sacas a cada hectare, o que significa um recorde histórico para o setor. Em relação a produtividade obtida em 2017, a projeção deste ano aponta um aumento de 33%. No caso do café robusta, essa produtividade média foi estimada em 38 sacas a cada hectare, o que indica um aumento de 35,3% em comparação com o ano anterior. Essa previsão também aponta um recorde histórico para a produtividade desse tipo de café. Com essas novas notícias, é esperado uma boa movimentação da economia do setor de produção de café do país.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *